11.10.04

Além do Futuro

A futurologia, ou a previsão do futuro com base em julgamento científico razoável, é uma ciência arriscada. Alguns nem a chamariam ciência em absoluto, mas algo que mais parece embromação ou bruxaria. A futurologia ganhou merecidamente essa reputação execrável por que todo levantamento “científico” conduzido por futurologistas sobre as décadas seguintes provou-se redondamente errado.

O que faz da futurologia uma ciência tão primitiva é que nossos cérebros pesam linearmente, ao passo que o conhecimento avança exponencialmente. Por exemplo, levantamentos de futurologistas mostraram que eles tomam a tecnologia e simplesmente a dobram ou triplicam para prever o futuro. Levantamentos feitos na década de 1920 mostraram que os futurologistas predisseram que teríamos, dentro de algumas décadas, enormes frotas de pequenos dirigíveis levando passageiros através do Atlântico.

Mas a ciência se desenvolve também de maneiras inesperadas. A curto prazo, quando extrapolamos para os próximos anos, é uma aposta certa afirmar que a ciência vai avançar e alcançar aperfeiçoamentos estáveis, quantitativos, da tecnologia existente. No entanto ao extrapolarmos para algumas décadas mais tarde, verificamos que rupturas qualitativas em novas áreas se tornam o fator dominante, com novos setores se abrindo em lugares inesperados.

Comments:
Legal, bem interessante esse Post inicial. Realmente o futuro é algo imprevisível. Se o próprio clima não é previsível além de uns poucos dias, imagine a complexidade da mente humana. Certamente um filósofo romano jamais prediria a nossa realidade atual, do mesmo modo que não podemos prever o futuro. De qualquer modo eu adoro ficção científica e gostei dos bichos do amanhã da Discovery (embora só tenha visto um episódio ou dois). Lega de qualquer modo, ninguém pode nos criticar por sonhar e imaginar o futuro, nem de tentar reconstiruir o passado.
 
Postar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?